Português Italian English Spanish

Polícia Civil investiga caso de pais que teriam jogado bebê no rio em Tabaporã

Polícia Civil investiga caso de pais que teriam jogado bebê no rio em Tabaporã

Data de Publicação: 9 de janeiro de 2020

Assessoria | PJC-MT

  


Foto: Divulgação

A Polícia Judiciária Civil investiga a suposta ocorrência de um casal que teria jogado o bebê, de 6 meses, em um córrego no município de Tabaporâ (643 km a Médio-Norte de Cuiabá). O fato que teria ocorrido há 13 dias passou a ser investigado após denúncia feita ao Conselho Tutelar, na quarta-feira (08.01).

Segundo testemunhas, o fato ocorreu no dia 27 de dezembro, quando o casal foi visto em três situações, a primeira delas, nas proximidades do Rio Sereno com o carrinho de bebê (não sendo constatado se a criança estava no carrinho ou não).

Logo em seguida, o casal foi visto sozinho sem a criança e sem o carrinho e mais tarde, pedindo carona a terceiros, apenas com mochilas e também sem o bebê. Desde então o casal não foi mais visto na cidade. A casa que eles moravam estava abandonada só com os móveis e alguns pertences pessoais deles e da criança.

As investigações iniciaram na quarta-feira (08.01), após denúncia feita ao Conselho Tutelar, relatando que o pai da criança disse que teve que sair as pressas da cidade e pediu para que fosse colocado fogo nas coisas do bebê. O carrinho da criança foi encontrado às margens do rio.

Assim que foi acionada, a equipe da Polícia Civil de Taboporã iniciou as investigações, identificando testemunhas que contribuíram com informações sobre o caso. As diligências estão em andamento e a equipe do Corpo de Bombeiros de Sinop está na cidade para auxiliar as buscas no rio.

Há cerca de quatro meses, o casal já havia sido denunciado por maus tratos contra a criança, e o bebê ficou na Casa de Passagem durante certo período, até que a guarda foi restituída aos pais.

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário