Português Italian English Spanish

Com crateras e atoleiro, MT-100 está um caos; linha de ônibus suspende o serviço

Com crateras e atoleiro, MT-100 está um caos; linha de ônibus suspende o serviço

Data de Publicação: 9 de janeiro de 2020 15:42:00
A rodovia é considerada a principal ligação entre as regiões do alto e médio Araguaia.

RD News

Reprodução

A rodovia estadual MT-100 corre o risco de ser interditada com as fortes chuvas que castigam a região. Parte da pista já foi engolida por enormes crateras e trafegar no trecho de terra entre Pontal do Araguaia e Torixoréu tem sido um desafio para os motoristas que precisam utilizá-la. A linha de ônibus que passava pelo local está suspensa.

Com as obras de asfalto paralisadas desde 2014 e ainda restando cerca de 16 km para complementar o trecho de 54 km até Torixoréu, a MT-100 é considerada a principal ligação entre as regiões do alto e médio Araguaia. Motoristas que precisam se deslocar à região são obrigados ao deslocamento a Bom Jardim de Goiás, enfrentando um desvio de 79 km e depois retornar a Mato Grosso.

Além do trecho entre Pontal e Torixoréu, a rodovia estadual enfrenta problemas também entre Ponte Branca e Araguainha. Os estragos provocados pelas chuvas dificultam o tráfego e apenas serviços paliativos têm sido realizados para garantir a passagem de veículos.

“A pessoa tem que pensar bem antes de pegar a estrada. A situação é crítica”, afirma o ex-vereador por Ribeirãozinho, Arlan Catulé, único que levantar a voz pela conclusão da pavimentação. Ele afirma que em 2013 o sonho do asfalto chegou com o programa Mato Grosso Integrado, mas foi interrompido pelo ex-governador Pedro Taques. “Temos que nos unir. Entra governo e sai governo, e o Araguaia continua no abandono”, ressalta.

Promessa

Secretário estadual de Infraestrutura, Marcelo de Oliveira e Silva informa que o Governo do Estado abrirá processo de licitação para a conclusão dos dois trechos de terra na MT-100 ainda neste ano. Segundo ele, os municípios recebem recursos do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab) para a manutenção da rodovia, no entanto, a Sinfra está à disposição para colaborar.

“Reconhecemos os problemas, mas os prefeitos interessados em manter a MT-100 trafegável podem enviar um projeto de recuperação a Sinfra, que vamos trabalhar para a liberação dos recursos, mesmo as prefeituras recebendo o Fethab. Agora, a meta do governo é concluir toda a pavimentação até o final desse ano ou início de 2020. É um compromisso com a região”.

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário