Português Italian English Spanish

Justiça nega pedido de academia que diz fazer serviço individual em Cuiabá

Justiça nega pedido de academia que diz fazer serviço individual em Cuiabá

Data de Publicação: 30 de junho de 2020 10:48:00
Empresa alega que não propicia aglomeração de pessoas

Folha Max

O juiz Onivaldo Budny, a Primeira Vara de Fazenda Pública, em uma decisão do dia 25 de junho, indeferiu liminar proposta pela Box Cuiabá Condicionamento Físico Ltda, localizada na Isaac Póvoas, contra a Prefeitura de Cuiabá. Na ação, a empresa alega que, por não ser uma academia comum, poderia estar funcionando normalmente neste momento de pandemia.

“Mesmo que se que enquadre no ramo de academias, não se assemelha com uma academia tradicional já que é especializada em condicionamento físico onde utiliza o peso do próprio corpo para a prática desportiva; o tipo de serviço fornecido é especializado, individualizado, não massificado; se trata de academia de atendimento especializado, sem fluxo grande de pessoas”, diz trecho da ação. 

O juiz Onivaldo Budny, a Primeira Vara de Fazenda Pública, em uma decisão do dia 25 de junho, indeferiu liminar proposta pela Box Cuiabá Condicionamento Físico Ltda, localizada na Isaac Póvoas, contra a Prefeitura de Cuiabá. Na ação, a empresa alega que, por não ser uma academia comum, poderia estar funcionando normalmente neste momento de pandemia.

“Mesmo que se que enquadre no ramo de academias, não se assemelha com uma academia tradicional já que é especializada em condicionamento físico onde utiliza o peso do próprio corpo para a prática desportiva; o tipo de serviço fornecido é especializado, individualizado, não massificado; se trata de academia de atendimento especializado, sem fluxo grande de pessoas”, diz trecho da ação. 

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário