Português Italian English Spanish

Professores tiram dúvidas sobre como ministrar aulas virtuais na rede estadual

Professores tiram dúvidas sobre como ministrar aulas virtuais na rede estadual

Data de Publicação: 27 de julho de 2020 12:09:00
Embora muitos professores consigam assimilar com rapidez o domínio da plataforma Teams para uso online, alguns tem dificuldade em dominar a tecnologia

Adilson Rosa | Seduc MT

Os professores pretendem tirar todas as dúvidas para iniciar o ano letivo de forma remota - Foto por: Divulgação

O Centro de Formação e Atualização dos Profissionais da Educação Básica (Cefapro) de Cuiabá é o maior polo da formação continuada para a implantação do Plano Pedagógico Estratégico de Volta às Aulas Online e Off-line.

São 5.300 participantes, entre diretores de escolas, coordenadores pedagógicos e assessores pedagógicos, mas a presença maior é de professores – tanto efetivos como contratados – além de três representantes de cada uma das 11 secretarias municipais de educação do polo.

O curso é realizado em forma de webconferência e cada educador participa de casa. No Estado, são cerca de 16 mil profissionais inscritos nos demais Cefapros. São dois blocos de curso sendo o primeiro, de 20 horas, com encerramento na próxima sexta-feira (31.07).

A coordenadora pedagógica Elisângela Assis Castelo, da Escola Estadual Dom Bosco, em Várzea Grande, está otimista com o curso, pois é uma oportunidade para professores aprenderem uma nova modalidade do ensino tecnológico e a oportunidade de darmos continuidade do ano letivo mediante a pandemia.

“Fico feliz em ter essa oportunidade. Não será fácil trabalhar em 2020, mas com um pouco de dedicação de cada um podemos avançar nem que seja um pouco”, comemora.

Elisângela explica que, por se tratar de uma plataforma nova, a Teams tem muitas funcionalidades que darão suporte na questão pedagógico ao professor.

“É importante o esforço do professor para aprender a lidar com a plataforma porque ela dá todos suporte do trabalho do professor onde ele poderá gravar aulas, tirar dúvidas com aluno, mandar material tudo por lá”, assinala.

Dúvidas

A professora formada Sônia Gonçalina Pereira explica que, por ser uma formação sobre um assunto novo, as dúvidas são muitas. Um dos focos da discussão é como ter acesso ao Teams que será a base das aulas. A formadora destaca que os professores querem aprender com rapidez para que possam realizar a aula para os alunos com êxito. Embora muitos professores consigam assimilar com rapidez o domínio da plataforma para uso online, alguns tem dificuldade em dominar a tecnologia.

“Tenho acalmado os professores explicando que há anos nós estamos trabalhando com tecnologia. Agora, estamos em um novo momento e temos que nos adequar para que os nossos estudantes também possam de uma forma diferente, com as metodologias ativas, por meios da tecnologia digital e também social”, assinala.

A formadora lembra que nem todas as escolas terão acesso às aulas online e, para que todos os alunos tenham acesso às aulas remotas, usarão material impresso.

“A utilização da plataforma Aprendizagem Conectada ajuda e muito no usado das tecnologias, pois temos escolas têm criado aplicativos e plataformas como como canal de aprendizagem. Feito de uma forma saudável, alegre e dinâmica”, comenta.

Apresentação

Segundo o diretor do Cefapro do polo de Cuiabá, Ezemar Mourão da Silva, neste bloco de duas semanas, será a apresentação da plataforma Microsoft Teams aos professores que a utilizarão nas aulas remotas, a partir de 3 de agosto.

“As aulas online serão transmitidas pelo professor por meio dessa plataforma. Os alunos terão acesso e poderão trabalhar em sistema remoto. Trata-se de uma sala de aula virtual. A formação terá como foco conhecer toda a funcionalidade, como ligar microfone, mostrar todos na tela, um só de uma vez e outros detalhes. Enfim, queremos que o professor ligue o seu computador dominando a plataforma e com isso, os alunos, de suas casas ficarão motivados com essa novidade”, destaca. Os professores poderão usar também as redes sociais como o WhatsApp para interagirem com os alunos.

240 cursistas

O Cefapro de Cuiabá conta para esse curso com 20 professores formadores e um coordenador que trabalharão com grupos de 240 cursistas cada. 

Além da Capital, os cursos estão disponíveis para professores lotados em Várzea Grande, Nossa Senhora do Livramento, Poconé, Acorizal, Jangada, Santo Antônio do Leverger, Barão de Melgaço, Chapada dos Guimarães, Nova Brasilândia e Planalto da Serra. A próxima etapa da formação continuada será de 17 de agosto a 11 de setembro, totalizando 60 horas.

O curso é somente online
Créditos: Divugação

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário