Português Italian English Spanish

PM e Ministério Público discutem plano de segurança para jogos da Serie A em Cuiabá

PM e Ministério Público discutem plano de segurança para jogos da Serie A em Cuiabá

Data de Publicação: 12 de fevereiro de 2021 16:03:00
Além de estudos próprios, uma comissão irá ao Rio de Janeiro para conhecer o trabalho do Batalhão Especial de Policiamento de Estádio (BEPE)

Alecy Alves | Secom-MT

- Foto por: Sd Luiz/PMMT

O comandante-geral da Polícia Militar, coronel Jonildo José de Assis, e outros oficiais de comando se reuniram na última quinta-feira (11.02) com o promotor de Justiça Mauro Poderoso, do Juizado Especial Criminal Unificado de Cuiabá (Jecrim), para discutir um plano de segurança para os jogos da primeira divisão do futebol brasileiro em Cuiabá.

Com o time do Cuiabá na Serie A, a elite do futebol, e jogos com grandes times brasileiros previstos para acontecer na Arena Pantanal, os órgãos públicos estão empenhados no planejamento de ações estratégicas para esses eventos.

Mesmo que não tenha grande número de torcedores nas arquibancadas, por conta das restrições impostas pela pandemia da Covid-19, será necessário ter planos de segurança bem definidos e estruturados. O entendimento é que haverá muitos torcedores no entorno do estádio, no aeroporto, hotéis onde estarão hospedados os jogadores, entre outros espaços.

Nesse primeiro encontro, que aconteceu no Quartel do Comando Geral da PM (QCG), o coronel Assis explicou que além de análises e estudos próprios, o grupo irá buscar experiências externas. Na próxima semana, informou, representantes da PM, Polícia Civil e Ministério Público seguirão para o Rio de Janeiro com a finalidade de conhecer o trabalho do Batalhão Especial de Policiamento de Estádio (BEPE) e outras experiências de órgãos da Segurança e do Judiciário na atuação junto ao eventos em estádios de futebol.        

O promotor Mauro Poderoso destacou que essa importante parceria com os órgãos de Segurança Pública visa uma prestação de serviços de qualidade aos torcedores e a população. “Queremos que os torcedores e suas famílias possam ir ao estádio e voltar para suas casas em paz, em segurança”, completou.

Sd Luiz/PMMT

Participaram da reunião, além do coronel Assis e do promotor Mauro Poderoso, os coronéis Carlos Eduardo Pinheiro (subchefe de Estado Maior), Fábio Andrade (diretor de Inteligência), Esnaldo Moreira (comandante do 1º Comando Regional de Cuiabá) e José Nildo Oliveira (do Comando Especializado). E ainda, os tenentes-coronéis Alessandro Pereira de Jesus (da Superintendência de Planejamento Operacional), Paulo Cesar (comandante do Batalhão Rotam) e Luiz Fernando Dias (comandante do 10º Batalhão, unidade responsável pelo policiamento da região da Arena Pantanal).