Português Italian English Spanish

Acusado de assassinar advogado a pauladas no Araguaia é preso pela PMGO

Acusado de assassinar advogado a pauladas no Araguaia é preso pela PMGO

Agua Boa News / Francis Amorim

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Equipe do Comando de Operações de Divisas em  patrulhamento pela cidade de Rio Verde-GO abordou um  individuo em atitude suspeita, ao verificar no sistema foi constatado um mandado de prisão em desfavor de Geisiel Eurípedes de Souza.

Geisiel Eurípedes de Souza de 28 anos é natural de Jataí (GO). O mandado de prisão preventiva foi expedido em 06 de setembro de 2018 pela 2ª Vara da Comarca de Nova Xavantina, pelo crime de homicídio contra o advogado Gilmar Gnadt em Canarana, crime ocorrido no dia 09 de novembro de 2009.

O individo foi apresentado na 8ª D.R.P de Rio Verde.

Ver reportagem da época sobre o crime:

Advogado é morto a pauladas na cidade de Canarana

Dois homens, um menor de idade, foram presos pelo assassinato de Gilmar Gnadt, fato que chocou o município. Polícia suspeita de latrocínio

Gilmar morreu com traumatismo craniano, dentro de um avião, indo para Goiânia. Ele lutou com agressoresO assassinato do advogado Gilmar Gnadt, de 34 anos, ocorrido na cidade de Canarana (a 838 quilômetros de Cuiabá), na madrugada de domingo, chocou a população local. As investigações iniciais apontam para um latrocínio (roubo seguido de morte). A polícia prendeu dois suspeitos - Geisiel Eurípedes de Souza, 18 anos, e M.S.R, de 17.

Gilmar Gnadt foi assassinado por volta das 5 horas da manhã, na rua Horizontina do bairro Nova Canarana, quando retornava para casa e foi abordado pelos assassinos. Eles dominaram o advogado e, a golpes de um pedaço de madeira, acertaram sua cabeça. Ferido e em estado grave, Gilmar morreu dentro de uma aeronave que se deslocava do Hospital Regional de Água Boa para Goiânia (GO). Ele sofreu traumatismo craniano em função dos golpes.

Através do relato de testemunhas, a Polícia Civil conseguiu prender os acusados. A partir de dois bonés, uma camiseta e uma pulseira deixados no veículo da vítima, um Cross Fox, os policiais chegaram à casa onde estava Geisiel. Além dessas provas materiais, os dois foram vistos nas imediações de uma escola onde ocorreu o crime por muitos comerciantes que passavam pelo local a caminho de uma feira-livre que se realiza aos domingos na cidade.

A polícia descobriu que a camiseta pertencia a um menor de idade visto numa festa na noite anterior ao crime e, depois, de quem era a pulseira, que tinha as iniciais de Geisiel. Os dois foram detidos por volta das 20 horas do mesmo dia, numa residência onde estavam. Eles acabaram confessando a autoria do crime.

Geisiel e o adolescente são de Nova Xavantina e estavam em Canarana a procura de emprego. Na Delegacia Municipal, Geisiel e o garoto relataram que entraram em luta corporal com Gilmar. Utilizando-se de um pedaço de madeira, desferiram vários golpes na sua cabeça. Depois de espancar a vítima, fugiram a pé.

Os pedidos por socorro feito pelo advogado chamaram à atenção de moradores, que acionaram a polícia. O delegado Marcelo Fernandes Jardim, responsável pelo inquérito policial, informou à imprensa que ainda não sabe a motivação do crime. Ele, porém, não descarta o latrocínio.

“Não posso afirmar se eles queriam roubar o carro ou a própria vítima. Apesar de não ter sido levado nada, não podemos descartar a hipótese de latrocínio. Estamos investigando e, com a prisão dos acusados, tudo será esclarecido”, disse.

O advogado era uma pessoa bem relacionada na cidade. Ele mantinha um escritório de advocacia em frente ao fórum e um vasto círculo de amizade na cidade.

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário